BOCA DE FERRO

DIREÇÃO: Marcela Levi e Lucía Russo

Rio de Janeiro/RJ | 2016 | 50 minutos | Classificação indicativa16 anos

Boca de Ferro crédito Elisa Mendes

20/3 às 20h
21/3 às 20h

LOCAL:  Funarte

Comprar ingresso

O espetáculo performado pelo paraense Ícaro dos Passos Gaya utiliza os princípios de apropriação e alteração em cena, agregando referências diversas ao trabalho, como a música tecnobrega, gênero criado pela influência das sonoridades caribenhas e das músicas populares. As coreógrafas Marcela Levi e Lucía Russo também trabalharam com inspirações como: O Inferno, de A Divina Comédia, de Dante, Macunaíma, de Mário de Andrade, o universo trans e até mesmo os memes de internet. No solo, o corpo do performer é suor, transtornado por sons díspares, descolado da afirmação de identidade. Boca de Ferro, título da montagem, é como eram chamados os alto-falantes no Pará, nos anos 1950.

As coreógrafas Marcela Levi, carioca, e Lucía Russo, argentina radicada no Rio de Janeiro, fundaram a Improvável Produções em 2010. As artistas apostam em um projeto de autoria compartilhada, buscando uma direção que aponta para um regime de sentido aberto, abarcando diferentes posições inventivas que se entrecruzam em um processo que acolhe linhas desviantes, dissenso e diferenças internas como uma força crítica construtiva, e não como polaridades contraditórias e autoexcludentes. A Improvável Produções é responsável pela criação e produção das peças Natureza Monstruosa, Mordedores e Deixa Arder, e pela intervenção urbana Sandwalk With Me, entre outras.

Ficha Técnica

Direção artística: Marcela Levi e Lucía Russo
Performance e cocriação: Ícaro dos Passos Gaya
Desenho de luz: Isadora Giuntini e Catalina Fernández
Desenho de som: Equipe
Figurino: Marcela Levi e Lucía Russo
Apoio/Residências artísticas: Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro/Secretaria Municipal de Cultura, Consulado da Argentina no Rio de Janeiro, Espaço Cultural Sítio Canto da Sabiá, Festival Dança Gamboa, Espaço Graner, Sala Hiroshima e Sâlmon Festival
Difusão internacional e coprodução: Something Great (Berlin/DE)
Realização artística e produção: Improvável Produções

Críticas
2019-03-21T13:43:32-03:00