Ministério da Cultura, Redecard, Sabesp e Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo apresentam

Mostra Internacional de Teatro de São Paulo

1º a 10 de
março
de 2024

PERROS – Diálogos Caninos

TÍTULO ORIGINAL: PERROS – Dog Talks
ARTISTAS: Monina Bonelli, Celso Curi e Renata Melo

120 min | Classificação indicativa livre

PERROS – Diálogos Caninos

5/3, terça, às 18h e 20h15

6/3, quarta, às 18h

Parque Augusta e Praça Roosevelt

 

Na terça (5), a intervenção será dividida em dois momentos. A primeira parte é realizada às 18h no Parque Augusta, com um circuito de performances simultâneas e duração de 20 minutos cada, permitindo ao público a participação em toda a ação. Já a segunda, a Parada Canina, é realizada às 20h15, com concentração na Praça Roosevelt e deslocamento pelo Minhocão. Em ambos os momentos, os cachorros são bem-vindos a participar da ação junto aos seus tutores. O público pode participar das duas ações ou apenas de uma delas.

Na quarta (6), a intervenção é realizada a partir das 18h no Parque Augusta, com o circuito de performances.

Sinopse

O cachorro sempre foi um coconstrutor da comunidade. Desde os primeiros tempos do homo sapiens, o “melhor amigo do homem” colabora com a sobrevivência mútua, proporcionando proteção e afetividade. O cachorro é um espelho da espécie. Ou apenas um reflexo de uma sociedade multiespécie. A relação entre humanos e cães no contexto urbano é investigada nesta obra criada pela argentina Monina Bonelli e os brasileiros Celso Curi e Renata Melo. Em sua estreia na MITsp, a intervenção propõe um diálogo entre arte e comunidade, construído junto a artistas, pensadores, vizinhos e cães de estimação. Através de um deslocamento pelo centro de São Paulo, que passa pelo parque Augusta, pela praça Roosevelt e pelo Minhocão, tutores e seus cachorros são convidados a dialogar com o entorno e a se relacionar com os territórios de forma artística, descobrindo e celebrando a performance do cotidiano. 

Histórico

A argentina Monina Bonelli é artista e curadora de artes cênicas. Formada em atuação e dramaturgia, já recebeu bolsas e distinções, incluindo o prêmio Trinidad Guevara de melhor produção para o Teatro Bombón e melhor atriz coadjuvante por Siglo de Oro Trans. Desde 2001, desenvolve-se como artista e curadora de espaços e festivais, com especialização em inovação de formatos de criação e exposição, e em arte e trabalho comunitário. Foi assessora de artes cênicas da Bienal de Arte Jovem de Buenos Aires e diretora artística do Centro Cultural 25 de Maio, em Buenos Aires. Criou, com Cristian Scotton e Sol Salinas, o festival de peças curtas site specific Teatro Bombón, onde Bonelli desenvolve projetos como artista e curadora.

Celso Curi é produtor, gestor cultural, tradutor e jornalista. É diretor da OFF Produções Culturais, fundador e editor do OFF Guia de Teatro SP e RJ. Dirigiu a Oficina Cultural Oswald de Andrade (2013-2015), foi presidente da Rede de Promotores Culturais da América Latina e Caribe (2011-2013), curador do Festival de Teatro de Curitiba (2008-2015), do Festival Cena Brasil Internacional RJ/SP (2012-2014) e do Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto (FIT, 2015-2016). Desde 2018, atua como presidente da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) e como curador do Reside FIT-PE.

Bailarina, coreógrafa, atriz e diretora, Renata Melo desenvolve suas atividades em São Paulo. Na década de 1980, criou o grupo de dança Marzipan, para o qual dançou e coreografou peças que integraram o repertório de dez espetáculos. Foi bolsista da Rockefeller Foundation, no American Dance Festival. Criou espetáculos como Slices of Life, Receba as Flores, Bonita Lampião, Doméstica e Passatempo, nos quais também atuou. Pela sua obra recebeu os prêmios APCA, Mambembe, Shell e Molière.

Ficha Técnica

Idealização e criação: Monina Bonelli

Cocriador: Celso Curi

Artista convidada: Renata Melo

Consultoria/artista mediador com a comunidade: Sérgio Carreira

Grupo de pesquisa: dr. Horacio Banega, dra. Roxana Ibañes e dra. Malala González

Inspiração canina: Chico, Paninho, Perri, Pina, Juca e Xingu

Participação: alunos da SP Escola de Teatro residentes no projeto e comunidade do entorno do Parque Augusta, Praça Roosevelt e Minhocão

Direção de produção: Heloisa Andersen

Produção executiva: Wesley Kawaai

Figurino: Marc Lab

Fotos: Rodrigo Chueri

Realização: Teatro Bombón, OFF Produções, MITsp, Amigos da Arte e SP Escola de Teatro

Apoio: Cobogó, Corpo Rastreado, Proteatro e Instituto Brasileiro de Teatro – IBT