Joël Pommerat

Início/Tag: Joël Pommerat

Uma conversa sobre narrativa no teatro

Ao abrir a programação de Reflexões Estético-Políticas  na mesa sobre A Narrativa no Teatro Contemporâneo, ontem, no Itaú Cultural, o crítico e professor Edélcio Mostaço criticou o suposto domínio do drama sobre a concepção de teatro como uma visão eurocêntrica que ignora as demais teatralidades de matrizes diversas na África, América do Sul e Ásia, por exemplo.

A política ainda desperta paixões

Crítica sobre o espetáculo Ça Iia, por Ivana Moura (Satisfeita, Yolanda? / DocumentaCena) A política pulsa. Tensiona nervos, acelera o sangue e diz respeito a todos nós.  Ça ira, espetáculo do francês Joël Pommerat, com a Compagnie Louis Brouillard, conduz o público para o núcleo dos acontecimentos que urdiram a Revolução Francesa. É um estímulo

Joël Pommerat: “eu não separo as imagens das palavras”

Para o encenador francês Joël Pommerat, as improvisações com os atores ao longo do processo criativo são oportunidades tanto de aprofundar as relações entre os personagens, a partir das perspectivas que cada ator apresenta, quanto de escrever de modo indissociável do espaço cênico. "Dirijo atores, nas improvisações espaciais, em situações muito específicas. A escrita é uma coisa

Voo livre no mundo das fadas

Crítica de Cinderela escrita, por Beth Néspoli (Teatrojornal/DocumentaCena) Fábulas têm origem no inconsciente coletivo e, ao mesmo tempo, atuam sobre o imaginário público. Nelas desejos e temores difusos são nomeados e, traduzidos em comportamentos, submetidos à normatividade de seu tempo. Quando adquirem formas potentes, permanece central a tensão entre as cores sombrias e as luminosas;

Das narrativas no teatro e das narrativas do teatro

Crítica do espetáculo Cinderela, por Daniele Avila Small (Questão de Crítica/DocumentaCena)  Voltar-se sobre si mesmo é procedimento comum ao teatro. Os grandes clássicos, que formam o teatro, são sempre revisitados pelos artistas – dos mais tradicionais aos que trabalham para inventar novas formas. Em certos casos, o que motiva os artistas é a ideia de

O afeto que aprisiona

Texto sobre o espetáculo Cinderela, por Pollyanna Diniz (Satisfeita, Yolanda?/DocumentaCena) Desde criança, quando ouvimos a história da Cinderela, enxergamos a suposta superação como foco da fábula. A garota que era maltratada e humilhada pela madrasta e por suas duas filhas diante da omissão do pai consegue finalmente livrar-se de todo sofrimento quando encontra o seu príncipe