O forte viés reflexivo e pedagógico observado na primeira e segunda MITsp se repete nesta terceira edição.
Os eixos Olhares Críticos e Ações Formativas se renovam na intenção de potencializar o encontro entre o espectador e a obra criativa, fomentar a reflexão e o olhar crítico sobre os trabalhos e proporcionar ações de intercâmbio entre artistas internacionais e brasileiros para a troca de experiências. 

OLHARES CRÍTICOS

Curadoria: Fernando Mencarelli e Sílvia Fernandes

A MITsp propõe uma série de ações que buscam promover a formação do olhar dos espectadores, sob uma perspectiva crítica e provocadora, uma vez que a crítica teatral pode potencializar o encontro entre o espectador e a obra criativa: pistas, chaves, brechas, conexões. 

Pensamento em Processo:

Os artistas da mostra são convidados a falar sobre seus processos de criação, evidenciando texturas e arquiteturas internas das obras. Mediação de Johana Albuquerque e Julia Guimarães.

Ça ira e Cinderela: Joël Pommerat. 05/03, às 16h30.

100% São Paulo: Rimini Protokoll. 06/03, às 11h.

Revolting Music – Inventário das Canções de Protesto que Libertaram a África do Sul: Neo Muyanga. 06/03, às 15h

STILL LIFE: Dimitris Papaioannou. 06/03, após a apresentação.

An Old Monk: Josse De Pauw e músicos. 11/03, às 16h30.

(A)polônia: Jacek Poniedzialek. 11/03, após o espetáculo.

A Carga: Faustin Linyekula. 12/03, às 14h.

Cidade Vodu: José Fernando Azevedo. 12/03, às 16h30.

A Tragédia Latino-Americana e a Comédia Latino-Americana – Primeira Parte: A Tragédia Latino-Americana: Felipe Hirsch, Daniela Thomas e Felipe Tassara. 13/03, após o espetáculo.

Local: Itaú Cultural

Diálogos Transversais:

Críticas realizadas logo após a segunda apresentação de cada espetáculo da mostra, no próprio espaço do teatro, por artistas e pensadores provenientes, em sua maioria, de outros campos do conhecimento. A ideia é trazer olhares transversais que ultrapassem fronteiras e ampliem leituras das obras, renovando assim a própria atividade crítica.

Haverá uma fala de 30 minutos e, depois, abertura para perguntas.

Cinderela (Joël Pommerat), com Roberto Zular. Mediação de Maria Lúcia Pupo. 04/03

STILL LIFE (Dimitris Papaioannou), com Guilherme Wisnik. Mediação de Maria Lúcia Pupo. 05/03

Revolting Music – Inventário das Canções de Protesto que Libertaram a África do Sul (Neo Muyanga), com Cida Bento. Mediação de Sonia Sobral. 05/03

100% São Paulo (Rimini Protokoll), com Paulo Lins. Mediação de Maria Lúcia Pupo. 06/03

Ça ira (Joël Pommerat), com Nuno Ramos. Mediação de Edélcio Mostaço. 06/03

Cidade Vodu (Teatro de Narradores), com Omar Ribeiro Thomaz. Mediação de Sonia Sobral. 08/03

A Carga (Faustin Linyekula), com Lilia Moritz Schwarcz. Mediação de Sonia Sobral.  10/03

A Tragédia Latino-Americana e a Comédia Latino-Americana – Primeira Parte: A Tragédia Latino-Americana (Felipe Hirsch), com Milton Hatoum. Mediação de Maria Lúcia Pupo. 10/03

An Old Monk (Josse De Pauw), com Eliane Robert Moraes. Mediação de Sonia Sobral.  11/03

(A)polônia (Krzysztof Warlikowski), com Jair Ramos. Mediação de Tatiana Motta Lima. 12/03

Espaço de Ensaios:

Textos produzidos por pesquisadores das universidades brasileiras apresentam as trajetórias criativas dos artistas convidados para a MITsp, explorando caminhos para a leitura dos espetáculos presentes na mostra. Os textos compõem um programa-livro para apresentar os artistas, seus materiais e procedimentos criativos.

STILL LIFE – Matteo Bonfito (Unicamp)

An Old Monk – Marta Isaacsson (UFRGS)

A Tragédia Latino-Americana – Ana Maria Bulhões-Carvalho (Unirio)

A Carga – Luciana Romagnolli (USP)

Cidade Vodu – Antonia Pereira Bezerra (UFBA)

(A)polônia – Tatiana Motta Lima (Unirio) e Jair Ramos (UFF)

Ça ira e Cinderela – Edélcio Mostaço (Udesc)

100% São Paulo – Julia Guimarães (USP)

Revolting Music – Inventário das Canções de Protesto que Libertaram a África do Sul – Roberta Estrela D’Alva (PUC/SP)

Reflexões Estético-Políticas:

Serão realizadas três mesas de discussão sobre os temas que permeiam o recorte curatorial da MITsp. Cada convidado fará uma fala de 20 minutos seguida por uma conversa com o público. Mediação: Fernando Mencarelli.

O lugar da narrativa na cena contemporânea 

Com Luis Alberto de Abreu, Edélcio Mostaço e Christophe Triau. 09/03, das 14h às 16h.

O legado de Kantor: teatro polonês contemporâneo

Com Tomasz Kirenczuk, Nelson de Sá e Christine Greiner. 10/03, das 14h às 16h.

Teatro documentário: potências e limites

Com Marcelo Soler, José Fernando Azevedo e Peter Pal Pélbart. 11/03, das 14h às 16h.

De 09 a 11/03. Local: Itaú Cultural

Prática da Crítica:

A Documenta Cena – Plataforma de Crítica, composta pelo blog Satisfeita, Yolanda?, os sites Horizonte da Cena e Teatrojornal e a revista eletrônica Questão de Crítica, dando continuidade à parceria com a MITsp desde a primeira edição, realizará a ação denominada Prática da Crítica e produzirá diariamente, ao longo da mostra, críticas sobre os espetáculos para veiculação impressa e eletrônica.

Em parceria com a DocumentaCena na produção de críticas diárias, a MITsp conta este ano com a colaboração do Agora, um portal brasileiro de crítica teatral com alcance nacional. O site abriga reflexões sobre espetáculos de diversas regiões do Brasil (seção Crítica) e também textos de teoria, entrevistas e reportagens (seção Cena Teatral).

Também integra a ação o crítico Miguel Arcanjo Prado, vice-presidente da APCA. Ele é jornalista formado pela UFMG, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP e mestrando em Artes na UNESP sob orientação do prof. dr. Alexandre Mate. Passou por TV Globo, TV UFMG, Editora Abril, Folha de S.Paulo, Agora, R7, Record News e atua como repórter especial de teatro do UOL, além de editar o site que leva seu nome.

As críticas impressas serão distribuídas nas apresentações seguintes às estreias.

  • Recepção e crítica:

A DocumentaCena realizará o lançamento dos livros O Crítico Ignorante: uma negociação teórica meio complicada (7 Letras), de Daniele Ávila Small; Soma e Sub-tração – territorialidades e recepção teatral (Edusp), de Edélcio Mostaço; e Para Alimentar o Desejo de Teatro, de Maria Lúcia Pupo (Hucitec); além de uma mesa-redonda.

Mesa-redonda Recepção e Crítica. Com Edélcio Mostaço, Daniele Avila Small, Kil Abreu e Patrick Pessoa. 07/03, das 14h às 16h30. Lançamento dos livros a partir das 16h30. Local: Itaú Cultural

  • Dia Crítico – Jornada sobre a crítica teatral em plataformas digitais no brasil e no mundo:

O Agora realizará uma jornada para discutir a crítica em plataformas virtuais, com convidados internacionais. A crítica teatral encontrou nas plataformas virtuais um campo fértil para se desenvolver. As possibilidades são muitas – e muitos os questionamentos: que formatos a crítica teatral deve assumir na internet?, como garantir sua legitimidade?, qual o público-alvo? Esses e outros temas relacionados serão debatidos mediante depoimentos e debates entre críticos e público da MITsp. Os convidados especiais serão os críticos Jürgen Berger (Alemanha) e Federico Zurita (Chile). Haverá tradução simultânea.

Dia 08/03. Local: Instituto Goethe

10h às 13h

  • Apresentação dos integrantes do Agora
  • Palestras com os convidados Jürgen Berger (Alemanha) e Federico Zurita (Chile).Mediação: Renato Mendonça (Agora)

14h30 às 17h30

  • O Agora convida para uma roda de conversa os representantes do Horizonte da Cena, Teatrojornal, Satisfeita, Yolanda? e Questão de Crítica (integrantes da plataforma DocumentaCena), Antro Positivo e público para discutirem questões que envolvem a crítica teatral estabelecida nas plataformas virtuais. Mediação: Michele Rolim (Agora)
  • Caderno Especial MITsp 2016:

A revista digital Antro Positivo produzirá uma publicação digital sobre a mostra, com resenhas críticas e textos reflexivos sobre os espetáculos e encontros, e com projeto gráfico de Patrícia Cividanes. O coletivo é formado por Ruy Filho, Ana Carolina Marinho, Cláucio André, Maria Teresa Cruz e Leandro Nunes. O especial será lançado durante a MITsp, atualizado diariamente e poderá ser acessado gratuitamente.

  • Crítica Performativa:

Mais uma vez, em parceria com a MITsp e o Itaú Cultural, a revista Antro Positivo provoca espaço para uma escrita dialógica que foge do usual. Durante oito horas ininterruptas, em tempo real, frente ao público-leitor e com participações de convidados, a crítica se debruçará sobre o espetáculo Ça ira, de Joël Pommerat. O público poderá observar, ler, sugerir, participar e interferir, nessa busca por outra possibilidade de se fazer crítica. Participarão da ação Ruy Filho e Ana Carolina Marinho, responsáveis pela escrita, e Patrícia Cividanes, que realizará intervenções gráficas durante o processo.

Dia 11/03, das 9h30 às 17h30. Local: Itaú Cultural

Discursos sobre o Não Dito

Curadoria: Eugênio Lima, José Fernando de Azevedo e Leda Maria Martins 

O Ciclo de Debates internacional propõe um debate acerca da elaboração poética, portanto política, da imagem da “negritude”, seus desdobramentos sociais históricos e seus reflexos na construção da “persona negra” no âmbito das linguagens artísticas. No momento em que a sociedade brasileira, após 12 anos de políticas de ação afirmativa relacionadas à população “afro-descendente”, interroga sobre os limites da sua representação na arte, bem como sobre as relações que a determinam, não podemos ignorar o fato de que no Brasil a escravidão é estrutural e estruturante. Como elaborar um conhecimento que leve em conta vivências/experiências do sujeito(a) negro na sua complexidade? Como lidar com o legado do Racismo Colonial? E, sobretudo em tempos de urgência, como a arte pode criar um território de diálogo acerca das coisas que precisam… ser ditas?

Os convidados são nomes decisivos do ativismo e do pensamento, no Brasil e fora. Trata-se de uma tentativa de exceder as fronteiras oficiais dos campos de conhecimento e, com isso, ver emergir visões que possam atravessar a complexidade histórica a partir da questão da condição do negro no mundo para imaginar um outro mundo.

04/03

  • Mesa com os curadores Eugênio Lima, José Fernando de Azevedo e Leda Maria Martins, das 16h às 18h. 
  • Espetáculo Revolting Music, de Neo Muyanga, às 21h.
  • Performance Poético-Política: Em Legítima Defesa, dirigida por Eugênio Lima, às 22h. Saiba Mais >>

Discursos históricos serão proferidos entrelaçados a depoimentos pessoais, músicas e poesias que remetem à diáspora negra e seus desdobramentos históricos. Autorrepresentação. Quatro microfones. Atores e atrizes todos de preto. Resistir à narrativa hegemônica. Em busca de dar voz à própria história. 

05/03

  • Mesa com os convidados Luiz Felipe Alencastro, Ana Maria Gonçalves e Neo Muyanga (Revolting Music), das 16h às 18h.
  • Espetáculo Revolting Music, de Neo Muyanga, às 21h.

06/03

  • Palestra-Performance de Grada Kilomba: Descolonizando o Conhecimento, das 16h às 18h. Saiba Mais>>
  • Espetáculo Revolting Music, de Neo Muyanga, às 20h.

Local: CCSP – Centro Cultural São Paulo.

Share