Vaga Carne

Concepção, atuação e texto: Grace Passô
Quando: Dia 6/3  às 21h e às 23h
Onde: Galpão do Folias
Duração: 50 min – Com Legenda
Classificação indicativa:  Acima de 14

Sinopse

Primeiro solo da atriz, diretora e dramaturga mineira Grace Passô, Vaga Carne cria um campo de jogo entre palavra e movimento, em que um corpo de mulher vive a urgência do discurso, a procura de suas identidades e de pertencimento. Uma voz errante invade esse corpo e narra o que sente enquanto sujeito, enquanto mulher. Narra também o que finge sentir, o que é insondável em si, e sonda o que seu corpo significa para o outro que o vê.

Histórico do espetáculo

Vaga Carne inaugura o Projeto Grãos da Imagem, que reúne trabalhos sobre temas identitários. A peça estreou em 2016, no Festival de Curitiba, e ficou em cartaz no Sesc Copacabana (RJ), em julho e agosto de 2016. Em 2017, teve temporadas no Sesc Pompeia e na Caixa Cultural, ambos em São Paulo; no Sesc Palladium, em Belo Horizonte; e na Caixa Cultural de Salvador. Além disso, integrou a programação do Festival de Teatro de Curitiba (PR) e dos festivais Olonadé (RJ), TREMA!, em Recife (PE); Melanina Acentuada, em Salvador (BA); Porto Alegre em Cena (RS); Festival Nacional de Teatro de Vitória (ES); Cena Contemporânea de Brasília (DF), além de apresentações nas cidades de João Pessoa (PB) e São José do Rio Preto (SP).

A peça ganhou os prêmios Cesgranrio 2016 de Melhor Texto; Shell RJ 2016 de Melhor Texto; Questão de Crítica, pelo conjunto do espetáculo e Leda Maria Martins (BH), por melhor atuação e texto. Também teve indicações nas categorias Melhor Atriz (Grace Passô), Melhor espetáculo e Iluminação (Nadja Naira) no Cesgranrio. Foi indicada aos prêmios APTR 2016 (RJ), Bravo! 2016 como Melhor Espetáculo de Teatro e APCA (SP).

Ficha Técnica

Concepção, atuação e texto: Grace Passô
Equipe de criação: Kenia Dias, Nadja Naira, Nina Bittencourt e Ricardo Alves Jr.
Luz: Nadja Naira
Técnico e operador de luz: Edimar Pinto
Trilha sonora | operador de som: Ricardo Garcia
Figurino: Virgílio Andrade
Fotografia: Lucas Ávila
Pesquisa e produção: Nina Bittencourt

Compartilhar
2018-03-06T14:03:18+00:00 22 de fevereiro de 2018|MITbr-espetaculos|