Hamlet

Direção: Boris Nikitin
6/3 às 21h | 7/3 às 21h | 8/3 às 21h
Teatro FAAP
1h30min de duração

*10% dos ingressos de cada sessão estarão disponíveis para venda no dia das apresentações, a partir das 16h, pelo telefone (11) 3662-7235, e na bilheteria do Teatro FAAP

Pensamento-em-Processo

7/3 às 10h 
Itaú Cultural

Diálogos Transversais

Com Marcelo Caetano
7/3 após a apresentação
Teatro FAAP

Espaço de ensaios

Denilson Lopes (UFRJ)

Sinopse

O dramaturgo e diretor Boris Nikitin transforma Hamlet num espetáculo que transita entre a performance e os teatros documentário, musical e experimental. O enigmático performer e músico eletrônico Julian Meding é acompanhado por um quarteto barroco. O performer queer interpreta um Hamlet revoltado contra a realidade e também contra a plateia – assim como em Shakespeare, Hamlet se revolta contra sua corte real -, misturando detalhes de sua história de vida com a ficção. Vai ao microfone e canta electropunk bruto, esboços de canções cover, uma balada de Hollywood; músicas como fragmentos de emoções. O público, que ora é zombado, ora é seduzido, se percebe na zona de conflito entre ilusão e realidade, indivíduo e sociedade.

Histórico

Filho de imigrantes ucranianos, eslovacos, franceses e judaicos, o suíço Boris Nikitin é fundador e diretor artístico do festival It´s The Real Thing, realizado anualmente na Basiléia, na Suíça. Nos últimos dez anos, como dramaturgo e diretor, suas produções junto a companhias independentes ou teatros das cidades europeias têm refletido sobre a representação e a produção de realidade e identidade na política, na economia, na religião, nas artes e nas histórias pessoais. As peças, os textos e as curadorias realizadas por Nikitin buscam constantemente o limite entre a performance e o teatro-ilusão, destacando os lugares ambíguos e potenciais da individualidade e da capacidade de atuação. Em 2017, Nikitin recebeu o prêmio J. M. R. Lenz-dramatist Award, da cidade de Jena, na Alemanha.

Ficha Técnica

Concepção, Texto e Direção: Boris Nikitin
Atuação, Texto e Canções: Julian Meding
Cenário e Figurinos: Nadia Fistarol
Vídeo: Georg Lendorff e Elvira Isenring
Concepção Musical: Boris Nikitin, Julian Meding, Matthias Meppelink, Der musikalische Garden
Técnico de Som: Matthias Meppelink
Supervisão Técnica e Iluminação: Anahi Perez
Supervisão de Produção: Annett Hardegen
Quarteto Barroco: João Guilherme Figueiredo, Letizia Roa, Pedro Augusto Diniz, Raquel Aranha

APOIO DO PROGRAMA <<COINCIDÊNCIA>> INTERCÂMBIOS CULTURAIS SUÍÇA-AMÉRICA DO SUL, DA FUNDAÇÃO SUÍÇA PARA A CULTURA PRO HELVETIA

Compartilhar
2018-03-07T12:38:13+00:00 29 de janeiro de 2018|Espetáculos|