Revolução em Pixels

DIREÇÃO - Rabih Mroué

Pensamento-em-Processo

com o diretor Rabih Mroué e os performers Lina Majdalanie e Yasser Mroué.  Mediação Pollyanna Diniz (USP)
16/03, de 10h à 12h | Local: Itaú Cultural

Diálogos Transversais

com Reginaldo Nasser
15/03, ao final da apresentação | Local: Sesc Vila Mariana

Sinopse

“Os sírios estão filmando a própria morte”. É com essa sentença que começa Revolução em Pixels (2012), palestra-performance do artista Rabih Mroué, que investiga o ato de documentar, através dos telefones celulares, e compartilhar pelas redes sociais, os acontecimentos dos primeiros anos da revolução na Síria. Rabih Mroué aborda questões como a utilização de fotografias e vídeos para mobilizar e informar as pessoas durante a guerra e a capacidade de tornar viral esses registros. O artista libanês discute como os sírios captam essas imagens em tempo real, relacionando essa documentação com a questão da morte, além de pensar como assimilamos esses materiais.

Histórico

O trabalho do libanês Rabih Mroué, ator, dramaturgo e artista visual, nascido em 1967 em Beirute, se estabelece nas fronteiras do teatro, da performance e do vídeo. O artista é conhecido por sua habilidade na desconstrução de imagens que, em suas criações, se tornam narrativas de contradições. Rabih Mroué revela essas contradições ao espectador, camada a camada, criando reflexos comoventes do nosso mundo, desfocando os limites entre ficção e documentário, entre imaginação e manipulação. Os conflitos no Oriente Médio, em especial no Líbano, nas últimas décadas, servem como matéria ao artista. No filme Je veux voir (2008), de Joana Hadjithomas e Khalil Joreige, encontrou-se com Catherine Deneuve em Beirute e percorreu de carro as áreas devastadas pelo conflito. Atualmente, Rabih Mroué reside em Berlim. É cofundador do Beirut Art Center, editor colaborador do TDR: The Drama Review (NYC) e diretor de teatro na Münchner Kammerspiele (Munique). Ele foi membro do International Research Center “Interweaving Performance Cultures”/ Freie Universität, em Berlim, nos anos de 2013 e 2014.

Ficha Técnica

Performer: Rabih Mroué
Tradução para o inglês: Ziad Nawfal
Tradução do Texto: Patrícia Lopes
Produção local de montagem: Ricardo Frayha
Equipe técnica local: Julio Cesarini, Rodrigo Campos, Rodolfo Jaquetto, Mariana Mastrocola, Fernando Zimollo
Coprodução: Berlin Documentary Forum – HKW, em Berlim, dOCUMENTA 13, em Kassel, The 2010 Spalding Gray Award (Performing Space 122, em Nova Iorque, The Andy Warhol Museum, em Pitisburgo, Onthe Boards, em Seattle, e The Walker Art Center, em Minneapolis).

2017-03-17T21:01:37+00:00 8 de fevereiro de 2017|Rabih Mroué, Revolução em Pixels, Espetáculos Internacionais|